16/01/2016

O que fizeram com o meu povo?


Memórias de um povo que sente na pela.
Fomos escravizados, chicoteados, mais que abusados. Humilhados e desprezados, nada nem ninguém tem o direito de fazer isso com NADA! Quem pensam que são para fazer isso com meu povo?

Tiraram nossos sonhos, mataram nossas filhas, não nos deram o direto de viver, falaram que nós eramos inferiores e que não tínhamos alma. Para eles não sentíamos dor e o nosso sofrimento era sádico para os aqueles porcos.
Colocaram em nossos corpos coisas para nos ferir, coisas para nos humilhar, nos deixaram com sede, com fome... Não fizemos nada, e simplesmente nos lançaram correntes...  Ai meu Deus! Que dor na alma, que dor no peito pelas nossas memórias... E eu ainda tenho que aturar o desrespeito dos descendentes dos que sempre nos fizeram mal... O pensamento de muitos deles ainda não mudou, por eles, nós ainda estaríamos sendo seus servos.
Meu povo ainda sofre. Meu Deus!
Nosso povo só é lembrado em épocas que dizem que a gente criou e que de alguma forma isso favorece a imagem do país...Nas novelas, quando somos prioridade, mostram a gente como traficante, bandido, pivete, prostituta, mulher que apanha do conjugue, escravo, criança sem perspectiva de vida, empregada doméstica, guardinha, pobre, humilde, feliz, conformado, bêbado, safado...
Nas universidades, dá pra contar e apontar quantos negros têm. Nos oferecem essa tal de cota, e a gente, sem opção, é obrigado a aceitar.

-Raça inferior!- É o que eles diziam.

-Seus macacos! -Que mal há em nossa semelhança? Somos lindos!

Nada mudou, as coisas só diminuirão um pouco, e não adianta falar que está sendo combatido o nosso problema de racismo -Cegos! Eu diria.
Meu povo sofre. Meu Deus!
E até hoje, a gente sente os maus tratos consumados em um passado pouco distante. Infelizmente.
Nos fizeram e nos fazem acreditar que não podemos competir com os filhos de brancos, e que seremos sempre seus serviçais. Colocaram em nossas mentes que somos pobres e morreremos assim. Ai de mim se aceitar isso! Não sou hipócrita e dizer que tenho fé e esperança que tudo isso um dia vai acabar, mas em verdade digo que jamais terei tolerância no que tange ao meu povo!
Nunca vou entender as maldades desse mundo, as razões de atitudes de algumas pessoas que na minha opinião, não fazem o menor sentido.

Não faço apelo, não peço respeito, hoje todo mundo sabe o que faz, conscientiza-se quem tem um mínimo de juízo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário