02/01/2016

Uma memória de verão


Esse tempo chuvoso...
Hoje é mais um dia daqueles que eu não tenho vontade de fazer nada. E nesses dias o que eu faço é ficar parada em um canto qualquer e em meio a essa prostração, acabo lembrando da minha infância. Lá fora o céu está cinzento e cai aquela chuvinha maravilhosa de verão. A essa hora há uns 9 anos pela tarde eu estaria em cima de uma bicicleta passando pelo calçadão do Jardim Botânico e indo em direção a lagoa Rodrigo de Freitas, com alguns amigos e qualquer outro desconhecido que quisesse ir junto, apenas para dar uma volta de bicicleta e rir de qualquer coisa sem graça, escutar um pagode e um funk (que eu nunca gostara) no celular de alguém. Saíamos e fazíamos muito barulho, mesmo sem querer, e inconscientes falávamos muitas bobagens e sem ter noção, provocáramos constrangimento nos adultos da época. Falávamos muito mal, com gírias e palavrões infinitos, o que fazia com que as pessoas tivessem medo de nós  e nos julgasse "favelados", andávamos maltrapilhas sempre,  não tínhamos o menor senso de moda... Riamos e sempre acabava em alguma confusão saudável. Quando chegava a nossa hora, todos corriam para suas casas, sempre sujos, e prontos para a próxima zueira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário